O caminho transgênero (09) – A evolução dos caminhos possíveis

Você está em uma jornada de auto-descoberta que é contínua. Ela se desenrola de acordo com seu fluxo particular e se torna exponencialmente mais tranquila com o tempo.

O mundo não é o mesmo para as pessoas transgêneras, hoje, em comparação com o que foi há 20, 10, ou até 5 anos.

Para aquelas pessoas que fizeram suas ‘transições’ há vários anos, poderia ser perigoso fazer qualquer coisa que não se mudar para outro lugar e começar novas vidas, ocultando o passado [1]. A pressão para se manter no ‘armário’ sobre um processo de transição de gênero era tão intensa como as pressões que existiam para esconder sua verdadeira identidade de gênero. Porém, com um senso crescente de comunidade, mais e mais pessoas transgêneras estão decidindo viver abertamente e contar a outras pessoas suas histórias tão singulares e especiais.

No passado, havia menos opções seguras para pessoas que se sentissem confinadas, restringidas por conceitos antiquados de gênero, estes necessariamente cisgêneros e binários. Hoje, há um número crescente de pessoas que não se identificam nem como homens ou mulheres, ou que o fazem de maneiras ininteligíveis para visões antiquadas [2- como pessoas que nascem com genitália antiquadamente considerada de ‘homem’, e se identificam como mulheres, e vice-versa].

Não importando onde você se encontre no espectro de identidades de gênero — mesmo que esteja indefinidx em relação a isso –, você está trilhando um caminho que é unicamente seu e que está fluindo. É um processo que se desenrola de acordo com seu ritmo e que vai se tornando mais fácil com o tempo.

Viver de maneira aberta e autêntica não significa que o único, ou mesmo o principal, aspecto de sua identidade seja sua identidade ou expressão de gênero. Somente significa que esta parte de sua vida é tão natural, aceitável e legítima quanto a cor de seus olhos, sua altura ou sua personalidade.

Entretanto, não se trata somente de você. Viver abertamente também ensina a outras pessoas que há mais complexidade nos gêneros que elas poderiam imaginar, e facilita os caminhos para gerações futuras de pessoas transgêneras viverem vidas melhores. E, ademais, mostra a algumas pessoas, em especial as que têm suas distorções ideológico-filosóficas ou se sentem no privilégio de emitir julgamentos, que suas atitudes e pensamentos deploráveis são restritas a elas.

Quase todos os dias, você enfrentará decisões sobre onde, quando e como se apresentar como pessoa transgênera — ou onde, quando e como não fazê-lo. Sempre se lembre de que essa é a sua jornada. Você decide como seguir por ela.

 —

Notas

[1]- esta realidade segue, ainda, para muitas pessoas transgêneras.

[2]- inserida no texto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s