Rascunho: Causas?

A ânsia parece ser, muitas vezes, de se justificarem através de algum ‘problema’ — social ou psicológico ou biológico — as inconformidades com normas. ‘Poxa, o que aconteceu pra você ficar assim’, e questões similares, são presença certa em mesas de família e diversos artigos sobre transgressões de gênero.

Inverto, pois, a questão, em exercício já feito à exaustão por pessoas críticas (o que não significa que a maioria tenha entendido algo): o que aconteceu para você ficar assim? Buscar esta resposta de maneira sincera tem o potencial, especialmente para leitorxs brancxs, heteros, teístas, de desconstruir a norma. Aproveite e pare para refletir sobre o quanto isto é ofensivo, em quanto o tom destas perguntas supõe, de cara, que esta ou aquela dimensão da existência é algo trágico, nefasto.

Mais que buscar o entendimento das existências transgêneras, sua diversidade e suas lutas a partir de uma perspectiva crítica (isto é, que tenha em mente que estas individualidades se moldam numa sociedade cisgênero-supremacista), as construções discursivas da mídia concentram esforços para justificar de maneira dramática a existência destas contextuais inconformidades de gênero, assim as desqualificando e, consequentemente, normatizando (quando não naturalizando, sem qualquer escrúpulo) o binário de gênero e a cisgeneridade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s