Um outro caminho: atualizações

[pequenos adendos a este post]

Nas paredes do ‘Centro Cultural Mata Inteira‘, encontrei também versos. Alguns deles diziam:

Perseguimos os nossos instintos

Insistimos naquilo que somos

Sem saber para onde vamos

E, no dia seguinte ao deste caminhar, choveu. Já não havia mais formigueiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s