Você é menino?

Chego a uma mesa, está ali uma família dita típica, de pai, mãe, e duas crianças — uma socializada como menino, e outra como menina. O menino é inquieto, e logo de cara diz ter fome; surge-lhe, entretanto, outra preocupação à minha apresentação:

— Você é menino?

Surpresa com a pergunta assim, direta (que muitas outras pessoas adultas possivelmente se façam, porém ficam sem ter como perguntar), e ao mesmo tempo acostumada a estas ‘dúvidas de gênero’, olho para ele e digo amavelmente:

— Sou menino sim [1]. Mas por que você pergunta?

— Ah, é que você usa xuxa…

— E você, é menino?

Ele baixa os olhos brevemente, como quem não espera receber tal pergunta.

— Sou sim.

 

Nota.

[1]- no contexto deste trabalho, minha apresentação é conforme minha designação de gênero imposta socialmente.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s