Às vezes as coisas não melhoram (tradução do site TransAdvocate)

Esta é uma tradução para um texto que me foi muito emocionante de ler (ver original aqui), de Laurelai Bailey. Pessoas irmãs trans*, espero muito que possamos afastar as merdas cis+sexistas que internalizamos, e seguir nas lutas, apesar de tudo. Eu as amo muito, e sinto uma dor imensa a cada relato dolorido que leio, ouço e vejo. Espero que esta tradução possa ser um eventual lampejo de esperanças… 

* * *

Às vezes as coisas não melhoram, às vezes a vida caga em você até te deixar em pedaços, sem ter o que fazer a respeito. Não vou mentir para você e dizer que as coisas melhoram, porque elas podem não melhorar, mas eu quero lhe dizer uma coisa.

Mesmo que as coisas nunca melhorem, você tem valor. Você é uma pessoa merecedora de amor, respeito, compaixão, oportunidades e dignidade humana; seu valor como pessoa humana não pode ser retirado de você nunca. Nunca. Não importa o que a vida fizer com você, não importa em quantos pedaços você se quebre, não importa que ‘doença mental’ você tenha, não importa o seu emprego, não importa que você não tenha emprego.

Para as coisas melhorarem nós temos de fazê-las melhores, nós temos de lutar: ninguém vai nos conceder a igualdade [ou equidade] porque nós lhes pedimos encarecidamente. Você é uma pessoa humana valorosa e merecedora de amor e respeito. O problema não está em você, o problema está e sempre estará nas pessoas que lhe puxam para baixo; você não é uma pessoa má, você não é uma pessoa louca e você não é “anormal”.

Você é uma das muitas variações de gênero e sexualidade na natureza e você é uma bela pessoa por isso. Eu lhe imploro, não internalize as merdas que lançam em sua direção, você não é lixo; eles são merda por lhe machucarem, eles são lixo por tentarem lhe retirar de você quem você é, eles são lixo por não lhe aceitarem como a incrível pessoa humana que eu sei que você é.

Não importa como você se apresente, não importa qual seja sua aparência, a quantidade de pelos corporais que você tenha ou como seja sua voz, isso não importa de forma alguma. Vocês são pessoas lindas para mim, todas vocês. Fodam-se aquelas pessoas que tentam nos dizer outras coisas: elas são o problema, não você. Elas são quem verdadeiramente estão quebradas, uma vez que tentar inferiorizar incríveis e lindas pessoas humanas devido ao medo e à ignorância mostra onde o verdadeiro problema está. Elas temem perder o poder que têm, elas temem perder o controle: porque, se formos verdadeiramente aceitas, então suas narrativas começam a ruir, suas mentiras perdem poder e elas perdem poder com isso. Nossas existências mesmas desafiam o status quo de muitas maneiras.

A sociedade nos julga por sermos quem somos, pelas maneiras que nos apresentamos; eles nos julgam a partir de múltiplos eixos e isso não é correto. Somos todas pessoas humanas dignas de respeito, amor, compaixão e liberdade. Você é uma pessoa valorosa e incrível.

Suas histórias são todas únicas e cada uma delas é tão diferente e isso é tão incrível para mim. Nós não nos encaixamos em moldes e isto, para mim, me dá uma sensação de estupefação diante da enorme diversidade que temos, diante de como todas e cada uma de nós pessoas têm algo a contribuir. Ninguém de vocês é inútil; nenhuma de vocês, mesmo que você esteja fora de casa e desempregada e sem conseguir emprego, mesmo assim você é incrível e digna de todas estas coisas que nos negam, mesmo que você tenha de fazer coisas para sobreviver pelas quais outras pessoas a julguem duramente.

Mesmo que você não sobreviva. Você merecia algo tão melhor e o mundo falhou consigo.

Às vezes as coisas não melhoram. Às vezes às coisas pioram, às vezes elas a matam.

Para que elas melhorem nós temos de fazê-las melhores, nós temos de lutar. Ninguém vai nos conceder a igualdade [ou equidade] porque lhes pedimos com ternura. Nós temos de lutar contra a ignorância e o ódio, nós temos de enfrentar aquelas pessoas que nos mantêm para baixo, porque elas nos temem, elas temem o quão maravilhosas nós somos, elas não querem nosso sucesso porque elas sabem que podemos ser incríveis e isso as assusta.

Elas temem perder o poder que elas exercem, elas temem perder o controle porque se nós nos tornamos verdadeiramente aceitas então suas narrativas começam a ruir, suas mentiras perdem poder e elas perdem poder com isso. Nossa existência mesma desafia o status quo de diversas maneiras.

Tantas pessoas trans* desistiram da esperança, e considerando o que elas viveram eu não as posso julgar nem por um instante. Nem um instante. Eu gostaria de poder chegar a todas estas pessoas e lhes mostrar que havia esperanças, mas eu não tenho qualquer resposta para além do que qualquer outra pessoa teria. O que eu tenho, entretanto, é uma plataforma de onde falar, eu posso dizer a verdade ao poder na esperança de que um dia isso possa mudar as coisas para melhor.

Eu não vou desistir. Eu não vou aceitar a derrota, eu vou lutar pelas minhas mortas. Neste sentido, eu tenho sorte de poder fazer isso. Outras pessoas não podem e não é culpa delas. Se você pode, se você tem a possibilidade de continuar resistindo a todas as merdas e dores e perdas, por favor me ajude. Eu não posso fazer isso sozinha. Eu vou lutar até minha morte mas eu não posso ser bem-sucedida sozinha. Eu preciso de sua ajuda também. Sou somente uma pessoa e sozinha sou frágil, mas juntas somos fortes, juntas somos uma força que deve ser considerada. Juntas podemos fazer diferenças.

Diga a verdade ao poder também. Levante-se contra toda merda que temos de enfrentar. Faça-se ouvir. Online, na vida real, em tudo ao seu redor, todos os dias. Fale com pessoas amigas e familiares, e as faça empatizar. Erga-se e lute contra o ódio e a opressão. Eduque as pessoas vizinhas e a comunidade, conte-lhes nossas histórias, e mostre-lhes nossas dores. Faça-as se importar.

Grite se você tiver que gritar, chore se tiver que chorar. Mostre-lhes que somos pessoas humanas dignas de respeito como tais. Estou em lágrimas enquanto escrevo isto agora. Um dia eu gostaria de ver passar uma semana na qual nenhuma mulher trans* morra, nenhuma pessoa jovem trans* tenha sido discriminada na escola, nenhuma pessoa trans* tenha sido demitida do trabalho por ter ‘saído do armário’, uma semana na qual sejamos respeitadas enquanto as pessoas humanas que somos. Um dia, eu gostaria de ver as pessoas condenando as preconceituosas e as ignorantes cheias de ódio que nos insultam e nos tentam ferir. Um dia eu gostaria de que não somente sobrevivêssemos, mas também florescêssemos. Nós somos incríveis e eu acredito em cada uma de nós. Precisamos lutar juntas e parar com a ignorância e o ódio.

Você lutará comigo para fazer as coisas melhores?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s