Quando o gay revolucionário se torna opressor

análise excelente…!

o grito da bicha

Esses dias me peguei pensando em como muitas pessoas que dizem possuir um pensamento mais libertário [1], acabam tendo atitudes discriminatórias e que, querendo ou não, acabam reforçando os preconceitos do nosso dia-a-dia. Muitas dessas pessoas que se dizem libertárias, quando acusadas de terem tido uma atitude preconceituosa, acabam por negar a acusação, se mostrando mais opressoras ainda. Mas antes de qualquer coisa, vamos apresentar 3 momentos que aconteceram na década de 1970 e que, até os dias de hoje, ainda fazem eco nos nossos ouvidos.

1) Guy Hocquenghem em seu livro “El Deseo Homosexual”, de 1972, nos mostra que a homossexualidade na Europa, mais particularmente na França, era associada a criminalidade, através da literatura e da psiquiatria, que ajudavam a reforçar esse preconceito com as pessoas que se relacionavam sexualmente com outras pessoas do mesmo sexo. Em determinado momento do livro, ele nos diz que “la asociación paranoica entre…

Ver o post original 1.485 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s