Porque eu assinei a carta contra Alex Castro na Revista Fórum

“Não é de hoje que existem críticas à falta de mulheres (feministas) na blogosfera de esquerda. Quando falamos de machismo, racismo e cissexismo estamos falando de toda uma estrutura social que nos mantem à margem, através da prevenção ou dificuldade de acesso de espaços comumente ocupados por homens brancos e cisgêneros. Então, a carta de repúdio se resumiu a antagonizar a ocupação de um espaço de esquerda por um homem branco e cisgênero que iria falar por nós. Falar POR mim é diferente de falar DE mim. Essa diferença é essencial.”

Gênero à Deriva

Espero conseguir explicar nessa postagem o objetivo da carta de repúdio, resultado da união de vários coletivos no que concerne o escritor Alex Castro ocupando um espaço na Fórum. Mas primeiro, devo dizer que embora pareça que as críticas estão direcionadas a ele como pessoa, o que se fala é dele enquanto ativista, ou seja, o conjunto de escritos e posturas que nós vemos através da rede. Não sejamos ingênuas, contudo, de achar que se pode separar pessoal e político, de forma completamente cristalina. É óbvio que criamos uma antipatia pela pessoa dele, em decorrência do que temos de contato com ele – que é seu ativismo. Embora não se possa dizer que ele é “tudo isso” – obviamente que não afinal só temos um acesso limitado a sua pessoa – o que nos interessa aqui é Alex enquanto ativista, o que escreve e publica, e sua participação…

Ver o post original 1.086 mais palavras

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s