Um cliché preso no corpo de uma metáfora

Via Katherine Cross (2010):

http://quinnae.com/2010/10/21/a-cliche-trapped-in-a-metaphor%E2%80%99s-body/

“Entretanto nós tivemos de inventar a palavra ‘cis’ e seus derivados [para o contexto de identidades de gênero], perceba. Isso foi necessário para que pudéssemos falar sobre nós e nossas experiências comparativas enquanto pessoas ‘diferentemente-generificadas’ de uma maneira tal que não nos inferiorizasse ou agredisse, nestas ocasiões. Para evitar uma dicotomia trans/normal que traz consigo uma tonelada de bagagem cultural.”

“Yet we had to invent the word “cis” and its derivatives, keep in mind. This was necessary in order to talk about us and our comparative experiences of differently-gendered people in such a way as to not undermine or degrade ourselves in the process. To avoid a dichotomy of trans/normal that brings with it a tonne of cultural baggage.”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s